Anuncios:

Ponencia

Metodologia antropológica no estudo de conflitos socioambientais provenientes de expansão turística

Parte del Simposio:

SP.17: Antropología del turismo y conflictividad social en Latinoamérica y el Caribe

Ponentes

LEA CARVALHO RODRIGUES

Universidade Federal do Ceará (UFC), Brasil

Tomo como premissa que a antropologia, em especial, ao privilegiar os estudos empíricos e qualitativos, tem muito a contribuir do ponto de vista teórico-metodológico para os estudos sobre turismo e localidades ou populações que habitam áreas turísticas. Assim, apresento como proposta de discussão nesse simpósio alguns aportes teóricos (Tim Ingold, Bruno Latour) e teórico-metodológicos (Paul Little) desenvolvidos por esses antropólogos contemporâneos e que venho utilizando para a compreensão de conflitos territoriais e ambientais em localidades turísticas situadas no Brasil e no México. Em especial em Latour ressalto a não separação entre natureza e cultura e em Tim Ingold a noção de ambiente (que em meu entender avança sobre a formulação de Bruno Latour por considerar ambiente como uma noção holística que não produz a separação entre natureza e cultura,nem entre seres humanos e coisas) e de Paul Little retenho o diálogo com a perspectiva crítica da ecologia política, bem como sua proposição de articulação entre etnografia e ecologia política. Em acordo com este último autor, e da perspectiva apresentada, um estudo etnográfico amparado teoricamente pela ecologia política deve elencar os atores envolvidos nos conflitos, bem como desvendar a trama de interesses em jogo, dando especial atenção aos diferenciais de poder entre os envolvidos nas situações empíricas estudadas. Trago ainda para os estudos na área da antropologia do turismo minhas reflexões no campo da avaliação de políticas públicas, afirmando a necessidade de se estudar e compreender de forma mais aprofundada as políticas públicas de turismo e seus efeitos sobre as localidades e situações estudadas, sobretudo quando se trata da existência de conflitos territoriais ou ambientais. A intenção é mostrar a valia desses princípios teórico-metodológicos a partir da exposição de conflitos dessa natureza estudados em duas localidades: a praia de Jericoacoara, situada na região nordeste do Brasil e a ilha de Cozumel, que forma parte do denominado caribe mexicano.