Anuncios:

O que me arrancou da escola

Muestra de fotografía etnográfica documental

Modalidad:Virtual

Katiuci Pavei, Brasil, 2023

O ensaio fotográfico representa as narrativas de reminiscências sobre as trajetórias escolares apresentadas por estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do colégio público no qual sou docente. Busco refletir e denunciar os múltiplos motivos sociais que arrancam crianças e adolescentes das escolas. Razões que extrapolam às vontades individuais das pessoas vitimadas pelo processo de evasão escolar, pois são marcas estruturais da sociedade brasileira, como: necessidade de trabalho, ajuda nos afazeres domésticos, cuidados com os filhos e familiares, encarceramento, violências domésticas e públicas, práticas preconceituosas e discriminatórias como racismo, sexismo, capacitismo, etc. A EJA, que acolhe jovens, adultos/as/es e idosos/as/es que retornam a estudar, continua sendo a modalidade que recebe o menor investimento público, apesar da demanda latente. Permanece sendo desafiador para alguns grupos sociais a efetivação do direito humano, fundamental e constitucional à educação básica. Sendo que, a falta ou a baixa escolaridade implica em condições e oportunidades não iguais em relação ao acesso ao mercado de trabalho e à remuneração, retroalimentando o ciclo de desigualdades

Katiuci Pavei es licenciada e Bacharela em Ciências Sociais / Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestre em Educação / Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 

Professora do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social / Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Professora Orientadora: Fabiene Gama

Pesquisadora associada ao NAVISUAL – Núcleo de Antropologia Visual da Universidade Federal do Rio Grande do Sul