Anuncios:

COMIDA CABOCLA: uma questão de pertencimento e resistência

Muestra de fotografía etnográfica documental

Modalidad:Presencial

Miguel de Nazaré Brito Picanço.
Brasil, 2018-2023

As fotografias deste ensaio figuram um recorte do meu campo etnofotográfico, por meio do qual busco estudar e compreender os modos de comer e viver dos sujeitos que povoam as comunidades rurais da Amazônia Atlântica Brasileira. São imagens que resultam de minhas incursões em campo durante pesquisas realizadas no âmbito do Grupo de Pesquisa em Historia da Alimentação e do Abastecimento na Amazônia – ALERE, grupo do qual sou membro. As narrativas contadas neste ensaio “falam” de experiências alimentares que derivam da roça de mandioca, dos quintais rurais e das marés, as quais ao funcionarem como linguagens de identidades e marcadores de diferenças étnicas e sociais, também aguçam o sentimento de pertencimento a uma coletividade que é culturalmente distinta, sejam nos modos de saber fazer as coisas da vida, sejam nos modos de comer e viver. Tais modos e costumes alimentares retratados nas fotografias, constituem-se em recurso político de resistência e afirmação frente a outros repertórios alimentares, tratando-se, devivências alimentares ancestrais que teimam em continuar, mesmo em tempos e contextos que tendem a padronizar a vida, inclusive os gostos alimentares.

Miguel de Nazaré Brito Picanço é Pós-doutor em Antropologia da Alimentação, doutor em Ciências Sociais. É pesquisador no campo da Antropologia da Alimentação e da Antropologia Visual. Membro do ALERE, Grupo de Pesquisa em História da Alimentação e do Abastecimento na Amazônia